Histórico - 8° GB - Paranaguá

HISTÓRICO 8ºGRUPAMENTO DE BOMBEIROS

 

Em 05 de Janeiro de 1.914, o Comando do Corpo de Bombeiros de Curitiba, através do Oficio n.º 44, propunha ao Senhor Secretario do Interior o desdobramento da proteção a incêndio, para a Cidade de Paranaguá, então a 1ª do Estado em importância urbana. O teor do mencionado ofício demonstra o caráter, o âmbito estadual, que sempre tiveram os nossos serviços de bombeiros:

"Havendo lei para organização de uma seção de Bombeiros em Paranaguá e tendo o Senhor Prefeito solicitado hidrantes, pois a empresa de melhoramentos dali se obrigará a coloca-los gratuitamente, atendi a solicitação do mesmo Senhor Prefeito, enviando-lhe 20 hidrantes disponíveis que possuía este Corpo de Bombeiros".

Era pluralista, em matéria profissional, não há duvida, o Cmt. Enock de Lima.

Oito anos depois, Paranaguá, hoje, no valor da exportação, o 2º dos portos organizados do país, solicitava novamente aparelhamento de bombeiros. Documentemo-nos com o ofício datado de 15 Mar. 1.922, da Prefeitura local ao comando, que capeava recibo de material enviado à Seção ali funcionando e agradecia a atenção dispensada a um pedido daquela entidade. Aproveitava o Prefeito à oportunidade para saber do comando se lhe era possível fazer remessa do material que à seção faltava: 2 requintes de 3/4, 6 arruelas e 1 escada prolongável. Era modesto o pedido certamente.

Outro ofício, este da Delegacia de Policia daquele Município, expedido em 20 Nov. 1.922, externava o propósito do seu titular, Capitão Sampaio de Almeida, de reorganizar a "Guarda de Socorros da Cidade".

Solicitava 6 capacetes e 6 cintos ginásticos.

O relatório de 1.923, do delegado ao Chefe de Policia do Estado, traz o seguinte tópico bastante esclarecedor das origens do serviço contra incêndios em Paranaguá:

Secção de Bombeiros - "Esta secção, que possui material suficiente para atender qualquer sinistro (sic), foi criada e instalada também em 14 de Julho de 1.923, graças à boa vontade de V. Excia. que envidou todos os esforços para ser esta cidade dotada de tão importante melhoramento. É composta de 6 homens, sob o competente comando do Cabo de esquadra do Corpo de Bombeiros da Capital, Joaquim Fernandes de Freitas, que vem ministrando aos seus comandados a precisa instrução, estando estes aptos para o serviço.Essa secção já prestou bons serviços em dois princípios de incêndio e ultimamente na extinção do incêndio que, devorando os prédios n.º 11 e 13 da Rua Pêssego Júnior, só não assumiu proporções maiores devido a ação valiosa e decisiva dessa secção. O material foi cedido pelo Corpo de Bombeiros por ordem do Governo do Estado e solicitação de V. Excia".

Dirigia o Paraná, nesse período de sua vida administrativa, o grande estadista Dr. Caetano Munhoz da Rocha.

Paranaguá viu, por fim, extinta a seção de bombeiros, talvez no ano de 1926.

No dia 05 de Janeiro de 1.939, foi criado a Estação Portuária de Bombeiros de Paranaguá e instalado no cais do Porto por determinação do Exmo. Senhor Manoel Ribas Interventor Federal do Estado Novo no Estado do Paraná.

O Senhor Capitão João Meister Sobrinho, Comandante do Corpo de Bombeiros de Curitiba, em entendimento com o Ilmo. Senhor Dr. Raul de Azevedo Macedo (13/02/37 à 13/03/48), Superintendente do Cais do Porto, numa mútua compreensão de idéias, resolveram satisfatoriamente o número de praças que comporiam assim o destacamento local, sendo assim formado:

1º Sargento Nestor Luiz de Oliveira.

Soldado Hilário Mendes.

Soldado Oscar dos Santos.

Soldado Antônio Marcos Ferreira.

O comando da Estação de Bombeiros de Paranaguá, localizado no Porto Dom Pedro II, coube, na fase inicial, ao 2º tenente Joaquim de Souza Teixeira.

A Estação foi instalada em barracão de madeira, situado no perímetro central da administração do porto, (localizado na entrada principal do cais), atual Avenida Governador Manoel Ribas s/n.º esquina com Av. Cel José Lobo, frente da Alfândega de onde atendia os chamados de socorro solicitados da população de Paranaguá, pelo aparelho n.º 210, por não haver aparelho telefônico no prédio do destacamento.

Posteriormente, a Estação de Bombeiros portuária transferiu-se para a Av. Bento Rocha, 124 – Bairro Cais do Porto ficou funcionando ali até Set de 1988, onde sua sede foi transferida para a Rua Visconde de Nácar, 266 no Bairro Costeira no dia 31 Outubro de 1986, sendo o então Comandante do  SubGI/Pguá o Capitão Ivaldo Marchesi e Prefeito Municipal o Dr. Valdir Salmon. Foi através da Lei Estadual nº 10.956 de 15 dez 94, modificado a Organização dos Órgãos de Execução do CB do PR, passando sua designação de SubGI para 2º SGBI sob Comando de Oficial Superior. Em 1995 foi iniciado os serviços de atendimento pré-ambulatorial, serviços estes realizados por uma ambulância (AA-01) tipo veraneio ano 1976 que havia sido doada pela Petrobrás, onde bombeiros com conhecimentos específicos de atendimento ao trauma realizavam os atendimentos, posteriormente vários bombeiros realizaram o curso de socorrista  melhorando bastante o nível de atendimento.