Apresentação - 9º GB - Foz do Iguaçu

A Lei Municipal nº 817, de 14 de abril de 1975, autorizava a Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu a firmar convênio com o Estado do Paraná, a fim de criar uma unidade do Corpo de Bombeiros na Terra das Cataratas.

Em 13 de agosto de 1976 é criada a 5ª Seção de Combate a Incêndio do 2º Grupamento de Incêndio, este com sede na cidade de Ponta Grossa. A 5ª Seção é o primeiro aquartelamento do Corpo de Bombeiros na cidade de Foz do Iguaçu, fundado no bairro Maracanã.

maracanã
Fotos 1 e 2 – Inauguração do PB Maracanã – Sede da 5ª Seção.

 Alguns meses depois, em 25 de Outubro de 1976, a Lei nº 913 cria o Fundo de Reequipamento do Corpo de Bombeiros (FUNREBOM).

Em 1985, em todo o Estado do Paraná, houve uma grande reestruturação administrativa no Corpo de Bombeiros. Assim, Foz do Iguaçu deixa de pertencer à região de Ponta Grossa e passa a pertencer à Cascavel.

Em 2 de setembro do mesmo ano, através de convênio entre o Estado do Paraná e a Infraero, é estabelecido o Posto do Aeroporto, onde foram alocadas três viaturas de combate a incêndio, sendo duas para atendimento interno do aeroporto e uma para atender a região leste da cidade.

aeroporto
Foto 3 e 4 - Guarnição PB Infraero, viatura e EPI. Década de 1980.

Com o aumento populacional e o fluxo demográfico intenso por parte dos trabalhadores que moravam na periferia de Foz do Iguaçu, mas se deslocavam aos bairros próximos à Ponte da Amizade para trabalhar durante o dia, viu-se a necessidade da instalação de um quartel que atendesse a região de comércio fronteiriço. Em 1988 foi criado o Posto de Bombeiro (PB) Vila Portes, abrangendo a região oeste da cidade de Foz do Iguaçu.

Estudos foram feitos pelo comando de Foz do Iguaçu para a implantação de um novo PB. O intuito era que o novo quartel ficasse localizado numa região com densidade demográfica considerável, além de atender à demanda de ocorrências. Foi escolhido, então, o local que atendesse as regiões leste e nordeste do município, sendo instalado o PB São Francisco no ano de 1992.

Alguns meses depois, no mês de agosto, bombeiros-militares estavam num treinamento para a Operação Verão no Grêmio Recreativo, Esportivo e Social de Foz do Iguaçu (GRESFI) quando o Sd. Vanderlei Rissardi, ao sair da piscina, sofreu uma eletroplessão, vindo a óbito no local, mesmo após tentativa de ressuscitação cardiopulmonar (RCP). Como forma de homenagem póstuma, o PB São Francisco leva o nome do referido militar.  

 As instalações onde hoje se encontra a sede do PB Juscelino Kubistchek (JK) pertenciam ao IBC (Instituto Brasileiro do Café) e, de 1989 a 1993 ficaram abandonadas após a extinção do mesmo, sendo utilizadas por pessoas que agiam de má fé perante o patrimônio e a vida no centro da cidade.

quartelcentral
Fachada do PB JK. Década de 1990 e 2000.

Após um incêndio na edificação, em 1993, por iniciativa do Gestor Municipal, o Corpo de Bombeiros tomou posse do local no intuito de solucionar o problema de violência e segurança da região, visto que o local era utilizado para fins os quais não eram de uso legal.

Em março de 1995 o 2º SGI do 4º GI foi elevado a 1º Subgrupamento de Bombeiros Independente (SGBI). A reestruturação se deu a nível estadual e, a partir disso, Foz do Iguaçu passou a ter autonomia regional, abrangendo 10 cidades da região oeste do Paraná.

No ano de 1996 foi criado o PB Vila A em instalações pertencentes à Itaipu Binacional, com o intuito de atender a região norte do município. Em 12 de maio de 1997 foi assinado um contrato de comodato. Dessa forma, o Corpo de Bombeiros passou a utilizar a estrutura física de posse da referida empresa.

Com o declínio do comércio fronteiriço, maior rigor na fiscalização na fronteira e perda do poderio econômico na região, houve o fechamento de muitos comércios e o fluxo de pessoas diminuiu. Considerando-se todos esses fatores, além da proximidade com o quartel da Vila A, o PB Vila Portes foi desativado em 2003.

No ano de 2004 a Itaipu Binacional faz a doação das instalações do PB Vila A ao Estado do Paraná, com finalidade de uso pelo Corpo de Bombeiros do município.

Em 16 de abril de 2010 a União doa a estrutura física do PB JK ao município de Foz do Iguaçu. Em 29 de dezembro do mesmo ano, através do decreto 9.163, o, então, 1º Subgrupamento de Bombeiros Independente foi elevado a 9º Grupamento de Bombeiros (GB), tendo como sede administrativa o supracitado PB.