Comando do Corpo de Bombeiros

Links Úteis

  • Facebook
  • Feed RSS

Organizacional

Organograma CCB
Organograma do Corpo de Bombeiros do Paraná


Segundo a Lei nº 6.774, de 08 Jan 76 de Organização Básica da PMPR, o Corpo de Bombeiros é organizado da seguinte forma:

SECÃO II
DO CORPO DE BOMBEIROS 

Art. 40. O Corpo de Bombeiros é estruturado em órgãos de direção, órgãos de apoio e órgãos de execução.
Parágrafo único. Os órgãos mencionados neste artigo tem as mesmas atribuições previstas para os órgãos correspondentes da Corporação, indicadas nos artigos 6º, 7º e 8º desta Lei, respectivamente, no que for aplicável ao Corpo de Bombeiros. 


Art. 41. Os órgãos de direção do Corpo de Bombeiros compõem o Comando do Corpo de Bombeiros, que compreende: 

I - Comandante;
II - Estado-Maior;
III - Ajudância;
IV - Divisão de Administração e Finanças;
V - Centro de Operações de Bombeiros (COBOM);
VI - Comissão Especial para o trato dos assuntos de prevenção e combate a incêndios florestais;
VII - SIATE (Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência).
(Inserido pela Lei n.º 14.851, de 7 out. 05) 

§ 1º. O Comandante do Corpo de Bombeiros será um coronel da ativa do Quadro de Oficiais Bombeiros Militares, em princípio o mais antigo; caso o escolhido não seja o mais antigo, terá ele precedência funcional sobre os demais. 

§ 2º. Excepcionalmente, a critério do Comandante-Geral, o Comandante do Corpo de Bombeiros poderá ser um coronel da ativa do Quadro de Oficiais Policiais Militares. 

§ 3º. O Estado-Maior do Corpo de Bombeiros é assim organizado: 

a) Chefe do Estado-Maior;
b) 1ª Seção (BM/1): assuntos relativos ao pessoal e legislação;
c) 2ª Seção (BM/2): assuntos relativos a informações;
d) 3ª Seção (BM/3): assuntos relativos a operações, ensino e instrução;
e) 4ª Seção (BM/4): assuntos relativos à logística e à estatística;
f) 5ª Seção (BM/5): assuntos civis;
g) 6ª Seção (BM/6): assuntos relativos ao planejamento administrativo e orçamentação;
h)7ª Seção (BM/7): assuntos de segurança contra incêndios e de explosões e suas conseqüências;
i) 8ª Seção (BM/8): assuntos de Defesa Civil. (Inserido pela Lei n.º 14.851, de 7 out. 05) 

§ 4º. O Chefe do Estado Maior, com atribuições de Subcomandante, é o substituto eventual do Comandante do Corpo de Bombeiros nos impedimentos deste. 

§ 5º. A Ajudância é encarregada de trabalhos relativos à correspondência, correio, protocolo, boletim e arquivo, bem como do apoio de pessoal auxiliar necessário nos trabalhos burocráticos do comando, nos serviços gerais e na segurança do Quartel Central do Corpo de Bombeiros. 

§ 6º. A Divisão de Administração e Finanças incumbe-se no trato dos assuntos ligados à administração do pessoal, do material e financeira do Corpo de Bombeiros. 

§ 7º. Ao Centro de Operações de Bombeiros, como órgão central de integração operacional, compete a direção, controle e coordenação:
a) do emprego de pessoal e material, no cumprimento das missões de bombeiros, bem como das unidades que estiverem em reforço ou em apoio ao Corpo de Bombeiros;
b) das atividades de comunicações do Corpo de Bombeiros. 

§ 8º. A Coordenadoria do SIATE incumbe-se da direção, controle, coordenação e planejamento dos recursos do Corpo de Bombeiros empregados no Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergências. (Inserido pela Lei n.º 14.851, de 7 out. 05) 


Art. 42. Os órgãos de apoio do Corpo de Bombeiros compreendem: 

I - Centro de Suprimento e Manutenção de Material Operacional (CSM/MOP);
II - Centro de Ensino e Instrução (CEI).
Parágrafo único. O apoio de saúde ao pessoal do Corpo de Bombeiros será prestado pelos órgãos de saúde da Corporação. 


Art. 43. O Centro de Suprimento e Manutenção de Material Operacional (CSM/MOP) é o órgão incumbido do recebimento, da estocagem e da distribuição dos suprimentos e da execução da manutenção no que concerne ao armamento e munição, ao material de comunicações, ao material de motomecanização e ao material especializado de bombeiros. 


Art. 44. O Centro de Ensino e Instrução é o órgão incumbido da formação técnica, da instrução de manutenção e atualização da tropa, bem como do atendimento da formação pessoal civil para atuação na área preventiva contra incêndios.
Parágrafo único. O ensino de formação e aperfeiçoamento de oficiais e praças será ministrado pela Academia Militar do Guatupê e pelo Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, que manterão os respectivos cursos, bem como por outras organizações militares, policiais-militares e, mediante convênio, por organizações civis. 


Art. 45. Os órgãos de execução do Corpo de Bombeiros são constituídos pelas unidades operacionais que serão organizadas em: (Redação dada pela Lei n.º 10.956, de 15 dez. 94) 

I - Grupamento de Bombeiros e Subgrupamento de Bombeiros Independente (GB e SGBI): incumbidos da missão de extinção de incêndios, busca e salvamento, são subordinados ao Comando do Corpo de Bombeiros; (Redação dada pela Lei n.º 14.851,
de 7 out. 05)
II - Subgrupamento de Bombeiros: organização subordinada a um Grupamento de Bombeiros; (Redação dada pela Lei n.º 14.851, de 7 out. 05)
III - Seção de Bombeiros (SB): organização subordinada a um Subgrupamento de Bombeiros ou Subgrupamento de Bombeiros Independente e com as mesmas missões e características destes; (Redação dada pela Lei n.º 14.851, de 7 out. 05) 


Art. 46. Os Grupamentos de Bombeiros e os Subgrupamentos de Bombeiros Independentes são assim organizados: (Redação dada pela Lei n.º 14.851, de 7 out. 05) 

I - Comandante;
II - Subcomandante;
III – Estado-Maior (somente no GB);
III - Estado-Maior, (Redação dada pela Lei n.º 14.851, de 7 out. 05)
IV - Seção de Bombeiros. 

§ 1º. A Seção de Combate a Incêndios contará com número variável de subseções de combate a incêndios, de salvamento e proteção e outras, em função de sua aplicação. 

§ 2º. Quando um elemento de extinção de incêndio integrar missões de busca e salvamento deverá ser dotado de elemento de busca e salvamento. 


Art. 47. As áreas de responsabilidade e desdobramento das unidades operacionais do Corpo de Bombeiros obedecerão ao que prescreve o Capítulo Único do Título III desta Lei, no que lhe for aplicável, sendo que um Grupamento eqüivale a um Batalhão, um Subgrupamento eqüivale a uma Companhia e uma Seção de Bombeiros equivale a um Pelotão. (Redação dada pela Lei n.º 14.851, de 7 out. 05) 


Art. 48. As Unidades de Bombeiros que, como órgão de execução, compõem o Corpo de Bombeiros, bem como a sua organização pormenorizada e ele.

Recomendar esta página via e-mail: