Atitudes para um bom Carnaval
01/03/2019 - 18:59

     Verão, calor, energias positivas e às vésperas do Carnaval, não podemos descuidar da prevenção. Eis algumas dicas que separamos para te ajudar a aproveitar de maneira tranquila e proveitosa o Carnaval.

 

Boas atitudes para o Carnaval

  

   Cuidados com a pele e hidratação

 

• Filtro solar é importantíssimo para quem pretende sair atrás do trio elétrico, escolas de samba ou blocos durante o dia. E também para os que pretendem ir à praia ou piscina, sem esquecer do horário para um bronzeamento saudável - até as 11 horas e depois das 16 horas;

Passe o filtro solar com FPS30, no mínimo, e reaplique a cada 2h porque o produto sai com o suor. Prefira o filtro solar físico que tem maior aderência à pele. Proteja- se também usando chapéu e óculos de sol;
• Cuidado ao levantar-se repentinamente após estar deitado muito tempo ao sol, pois podem ocorrer tonturas e até desmaios;

Para evitar queimaduras e manchas na pele, evite bebidas e picolés com frutas cítricas como limão, tangerina e caju;
• Evite ficar horas deitado ao sol, lembre-se de beber bastante água, além de alimentar-se com regularidade;
• Usar chapéu para se proteger, além de roupas e tênis leves e confortáveis. Se tiver bolhas nos pés, não estoure para não infeccionar;
• Para evitar a desidratação evite ingerir bebidas alcoólicas. Caso você consuma álcool, tente alterná-lo com água e não dirija. Neste caso, volte para casa de táxi ou de carona com um conhecido que não tenha ingerido bebidas alcoólicas;
• Nunca se deve beber em jejum. Evite bebidas destiladas, não misture tipos diferentes e tome cuidado com os exageros.;

Evite excessos de bebidas alcoólicas, que podem levar a situação de coma;
• O ideal é hidratar-se, dar preferência à água e sucos naturais, de dois a três litros por dia, evitando os refrigerantes, que possuem baixo poder de hidratação e muito açúcar;
• Água de coco também é bom, porque o folião tem muita sudorese. Ou bebidas isotônicas, que fazem a reposição eletrolítica por conter sódio, potássio e magnésio perdidos no suor.

 

 

Cuidados em locais e eventos

 

• Para quem vai festejar o Carnaval em clubes ou bailes fechados, procure não somente ver, mas observar com atenção as saídas de emergência e localização de extintores. Em caso de pânico você estará preparado para agir.

• Em trios elétricos ou festas ao ar livre, evite grande aglomerado de pessoas e mantenha distância segura do carros(2 metros ou mais) de som ou trios elétricos.

 

     Cuidados com Afogamentos

     Entre jovens e adultos, os afogamentos geralmente acontecem devido à ingestão de remédios ou bebidas alcoólicas antes de banho. Há também ocorrências como traumas (bater a cabeça em algo maciço por ter saltado de alguma elevação para dentro d’água), acidentes com embarcações, ações de animais marinhos, desconhecimento do local de mergulho, excesso de confiança e exaustão de nadadores.


Dicas para prevenir acidentes na água:

• Evitar nadar sozinho;
• Não ingerir bebida alcoólica antes de entrar na água;
• Não imergir em água após lanches e refeições;
• Não se afastar da margem;
• Não saltar de locais elevados para dentro da água;
• Não tentar salvar pessoas em afogamento sem estar devidamente habilitado;
• Prefira lançar objetos flutuantes (bolas, bóias, isopores, madeiras, pranchas e outros) ou então corda para salvar pessoas, ao invés da ação corpo a corpo;
• Não deixar crianças sozinhas sem a presença de um adulto responsável;
• Identifique nas proximidades a existência do guarda-vidas e permaneça próximo a ele;
• Olhar a sinalização do local, pois a mesma indicará se ele é próprio para banho ou não;
• Evite brincadeiras de mau gosto, como os conhecidos "caldos";
• Tome cuidado ao caminhar sobre as superfícies rochosas, pois podem estar escorregadias, o que levaria a quedas e cortes;
• Somente conduza embarcações se for habilitado e permaneça longe dos banhistas;
• Instrua a criança do perigo existente ao entrar em águas mais profundas ou ficar só;
• Evite brincadeiras fingindo que está se afogando, pois além de perturbar a paz pública, havendo um afogamento verdadeiro as pessoas podem não dar importância, pensado se tratar de outra brincadeira de mau gosto.

 

Fonte: Comunicação Social do Corpo de Bombeiros