Como funciona o SIATE

O SIATE – Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência, foi criado através de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP), Instituto de Saúde do Estado do Paraná (ISEP) e a Prefeitura Municipal de Curitiba, através de Termo de Cooperação Técnica, sendo o primeiro sistema do gênero implantado no Brasil, servindo como referência para os demais Estados da Federação.

O SIATE – Curitiba, utiliza em sua estrutura de operacionalização uma Central de Operações do Corpo de Bombeiros COBOM, que dá suporte ao sistema na área de comunicações.(rádio, telefone, fax, etc...), através do telefone de emergência 193.

Socorrista


Todas as solicitações da comunidade no que tange ao trabalho de Bombeiros, (incêndios, salvamentos, proteção ao exposto e outros), bem como atendimento pré hospitalar centralizam-se na Central de Operações (COBOM).

No caso específico de atendimento pré hospitalar, quando qualquer telefonista do COBOM, recebe uma solicitação da sociedade através o telefone 193, o mesmo repassa imediatamente ao Médico Coordenador do SIATE, que é responsável pela triagem médica do caso.

O médico Coordenador verificará todas as peculiaridades do ocorrido com relação as vítimas através de questionário padrão e em conjunto com o Chefe de Operações do Corpo de Bombeiros adotará todas as medidas necessárias para o atendimento do caso, ou seja:
 

Se há necessidade do Médico de Área deslocar-se até o local do ocorrido , em função da gravidade e número exato de vítimas, etc.

Qual o número de Auto Ambulâncias necessárias para aquele determinado sinistro;

Quantas vagas serão necessárias na rede hospitalar, quais as especialidades serão necessárias, (tomografia, neuro cirurgião, etc...);

Quais os Postos de Bombeiros e Viaturas Auto Ambulâncias serão acionadas levando-se em conta a localização do evento em relação ao Posto de Bombeiros mais próximo e o Hospital credenciado mais conveniente no momento para o atendimento das vítimas;

Prioridades:

Interior da Ambulância

Na cena do acidente a prioridade de atendimento às vítimas se estabelece de acordo com o seguinte critério:

Quando o número de vitimas e a gravidade de suas lesões não excederem a capacidade técnica de atendimento do Médico de Área a prioridade de atendimento será daquelas vítimas que estiverem sob risco imediato de vida ou politraumatizadas.

Em casos de catástrofes ou acidentes em que o número de vítimas ultrapasse a possibilidade de socorro pelo protocolo usual, é acionado um plano de atendimento a múltiplas vítimas, que possui protocolo de atendimento diferenciado de situações normais.

 


Hospitais que fazem parte do Convênio SIA/SUS
 

  • Hospital do Trabalhador
  • Hospital do Cajuru
  • Hospital Evangélico
  • Hospital Angelina Caron
  • Hospital de São José dos Pinhais (credenciado ao SIATE São José dos Pinhais é utilizado por Curitiba no caso de necessidade).

O Médico Coordenador do SIATE, que permanece todo seu plantão na Central de Operações do Corpo de Bombeiros (COBOM), ao assumir os trabalhos, contata todos os Hospitais de Referência para verificar o número de vagas existentes em Pronto Socorro e, inclusive, UTI. Estas informações servem de base para o encaminhamento de vítimas atendidas pelo Sistema.

Antes do transporte, as vítimas recebem todo o atendimento necessário para sua estabilização no interior da ambulância e suas principais lesões e dados vitais são informados ao Médico Coordenador, que decidirá, com base nessas informações, qual o melhor hospital para o tratamento de cada vítima.


Tipos de ocorrências atendidas pelo SIATE:

  • Acidente de trânsito (colisão, atropelamentos e capotamento);
  • Quedas (de mesmo nível ou de nível diferente);
  • Ferimento por arma branca (facas e similares);
  • Ferimento por arma de fogo;
  • Agressão;
  • Queimaduras (calor, eletricidade, substâncias químicas);
  • Desabamento/soterramento;
  • Outros traumatismos.
Atendimento SIATE


Como acionar o SIATE, em qualquer lugar do Estado:

Em caso de acidente com vítima, disque 193. Você será atendido por uma equipe especializada, que está à sua disposição 24 horas por dia, no Corpo de Bombeiros. Ao ser atendido, você será solicitado a prestar várias informações. Tenha calma e responda a todas as perguntas com clareza, pois a equipe de socorro já estará se deslocando e suas informações são muito importantes para que o médico tome a decisão adequada.